Saindo rapidamente do meu ostracismo, mesmo porque não estou, realmente, muito afim de ficar perdendo meu tempo com o “movimento umbandista”.

O Sr. Yabauara (Luiz Carneiro), escreveu em seu feudo, chamado “Lista Apometria e Umbanda”:

Olhando especificamente para a Escola Esotérica e Iniciática, a qual Pai Rivas é seu legítimo condutor por ordens diretas de Pai Guiné e Mestre Yapacany (Pai Matta), observamos como alguns pseudo-seguidores dessa Escola têm insistentemente de forma direta ou indireta evocado para si próprios a pecha de responsáveis pela continuidade da Raiz de Guiné, como se ela estivesse perdida ou abandonada. Ao contrário do que esses incautos afirmam, a Escola Esotérica/Iniciática está ativa, em plena vida, revista e revigorada na Escola de Síntese fundada por Mestre Arhapiagha(Pai Rivas). Para fundamentar o exposto, Pai Rivas apresentou diversos documentos e textos escritos com a própria letra do Pai Matta confirmando o seu nome iniciático, as entidades que atuam na sua faixa vibratória e – anos depois – o documento que dá plenos poderes ao Mestre Arhapiagha no âmbito teórico e prático para representá-lo em nível nacional e internacional. O vídeo apresenta os documentos de forma clara e objetiva. Basta assistir e conferir.

Infelizmente, o teatro do pronunciamento não prova aboslutamente nada, já que ninguém pode garantir que aqueles documentos realmente foram assinados por Pai da Matta. Quanto ao carimbo de firma reconhecida que podemos ver em tais documentos, em especial aqueles publicados em muitos livros de Rivas Neto, sugiro ao curiosos e buscadores da verdade que façam como eu: vá ao cartório ali indicado e peça para ver o cartão de assinatura de “Woodrow Wilson da Matta e Silva”. Depois disto, tire suas próprias conclusões.

É por demais fácil ficar creditando coisas à pessoas mortas, já que elas não podem desmentir ninguém.

O que eu não entendo neste papo todo é o motivo que Rivas Neto tem para não colocar na internet o famoso vídeo da transmissão do Comando Vibratório da Raiz de Guiné, aquele que ninguém nunca viu. Sinceramente, no dia em que eu colocar os olhos nesta filmagem e ouvir, nitidamente, da boca do Velho Matta, a transmissão de Comando, serei o maior divulgador das idéias de Rivas Neto, fã de carteirinha mesmo e chamarei todos os antigos Mestres da Raíz de metirosos, já que ouvi de mais de um que esta tramissão nunca existiu.

Além disto, como já expus fartamente neste espaço, o próprio Pai da Matta diz que o Astral não o autorizou a deixar sucessores. Isto está escrito em uma das obras dele. Se alguém estiver interessado, basta procurar aqui no blog a referência.

Por fim, exceto Rivas Neto, não conheço nenhum outro que se arvora sucessor e responsável pela continuidade da Raiz de Guiné, mesmo porque, com todo o estado de coisas em que se transformou o “movimento umbandista”, com todo este comércio, mentiras, falsidades de “líderes” e outros por ai, estou querendo é distância desta podridão toda, em especial a tudo que diz respeito à Rivas Neto e os seus.

Os Mestres da Raíz de Guiné, aqueles que foram coroados por Matta e Silva, se acovardaram após a morte de Mestre Yapacani, deixando a coisa ao “Deus dará”, o que resultou em tudo isto que vemos hoje em dia.

Enfim, “movimento umbandista” e “rótulos” não são mais minha praia e nem meus problemas. Preferi ficar com a Umbanda.

No mais: PUTZ!!!, Rubens Saraceni, perdeu mais uma para o Rivas Neto na Justiça? Cara, aprenda comigo: só demande, seja na justiça criminal ou cível, quando tiver absoluta certeza de vencer e chutar alguns rabos, fora isto, não se aventure.

Até qualquer outra hora.

Anúncios