O Juiz Francisco Ricardo Sales Costas, do Juizado Especial Civel – Unidade UFMG, deu novo golpe nos quadrilheiros caluniadores, pseudo-umbandistas que infestam comunidades virtuais com o único intuito de caluniar e difamar, determinando, na data de hoje (19/07/2009), em sede de liminar nos autos 024.2009.399559-5, que a empresa Google Brasil Internet Ltda, responsável pelo Orkut, EXCLUA mais duas comunidades que propagam calúnias e difamações contra este articulista e outras pessoas.

O Magistrado destacou o perigo de dano irreparável, assim como a conduta censurável daqueles que se dizem umbandistas em criarem e fomentarem comunidades travestidas com fins religiosos, mas que têm o único intuito de ser veículo de cometimento de crimes contra a honra de diversas pessoas.

Como aconteceu na concessão de liminar no processo principal, o juiz determinou o envio de cópias dos autos ao Ministério Público com o fim que se apurem as responsabilidades criminais dos mantenedores destas comunidades e seus participantes.

No processo principal, diversas comunidades ditas “umbandistas” estão na mira das autoridades, inclusive as maiores em número de participantes.

Já existe um processo crime contra algumas pessoas ligadas a estas comunidades, sendo que o MP mineiro está apreciando outros dois pedidos de abertura de inquéritos policiais contra mais participantes, inclusive de proprietários de listas de discussões ligadas a algumas instituições umbandistas.

O movimento do processo, confirmando a concessão da liminar pode ser visto clicando aqui.

Anúncios