Navegando nesta infinita “matrix“, deparei-me com o blog da poetisa Sandra Regina de Souza com o seu “poema de uma rima só”.

Ao ler e reler, senti que estava diante de um resumo, um texto que, sob a inspiração do breve, sintetiza o estado de coisas no movimento umbandista, em especial no que diz respeito aos recentes bate-bocas entre “líderes”, as “notícias alvissareiras”, o culto à personalidade e a hipocrisia que viceja entre nós.

Bastou que eu acrescentasse a palavra [Umbanda], que o poema fez todo sentido para a nossa realidade e, o mais importante, não perdeu a rima.

Como a alma
anda farta
dessa farsa…
sem graça…
Como amarga
a palavra falsa
que se afasta…
quando você [Umbanda]
me falta.

(Sandra Regina, “Feita em Versos)

Anúncios