Antes de mais nada, quero pedir desculpas aos leitores do blog por conta deste verdadeiro “off topic”. Quando criei este espaço minha intenção era falar somente, e tão somente, de Umbanda e religiões de modo geral.

Tenho percebido, por conta dos emails que recebi devido o caso “Revista Espiritual de Umbanda”, quanto o brasileiro é desinformado sobre os seus direitos, Leis e funcionamento da Justiça. Existem pessoas que ainda consideram a internet como uma “terra sem lei”, onde cada um pode fazer o quiser sem ser molestado pelos Poderes constituídos.

Podemos ver que este conceito é errôneo com as centenas de casos em que o Ministério Público Federal e a Justiça interviram em abusos e crimes cometidos no Orkut, blogs e sites. Já houve gente sendo condenada criminalmente pelos excessos nas comunidades (outras em via de serem) e o cerco só tende a apertar cada vez mais.

Faz algum tempo conheci uma advogado de Vila Velha no orkut. O cara se diz umbandista, sofre de psicopatia, vive se fazendo de “vigilante da umbanda”, diz que odeia criminoso, mas ele mesmo vive cometendo delitos na grande rede: usa dos mais variados “fakes” para atacar seus desafetos (calúnia, injúria, difamação, ameaças), cria comunidades para difamar os outros, usa programas para adulterar o seu IP e assim agir livremente.

Em resumo: o cara odeia criminoso, mas ele mesmo é bandido. E digo “bandido”, porque ele alicia outras pessoas para seus intentos criminosos na rede, caracterizando assim o crime de formação de bando ou quadrilha.

No rastro deste tipo de sociopata, vem os inocentes úteis, que passam a reproduzir seu comportamente criminoso, a serem propagadorres das calúnias, achando que estarão livre da Lei e das penalidades previstas.

Por outro lado, esquecem como o acesso à Justiça está cada vez mais fácil no Brasil.

Com o advento dos Juizados Especiais, ficou muito mais simples levar alguém à barras dos Tribunais seja na área cível ou criminal. E, ao menos, é necessário a assistência de advogado: basta procurar o Juizado munido de documento de identidade, cpf, comprovante de residência, as provas que eventualmente tiver contra a pessoa e reduzir à termo sua reclamação/queixa.

Alguns administradores de comunidades e listas já perceberam isto e sabendo que podem ser co-responsabilizado pelos excessos ali cometidos estão moderando comentários ofensivos à terceiros, exceto, é claro, o sociopata de Vila Velha que mencionei anteriormente, que continua achando que é muito esperto e está acima da Lei.

Deve ser porque se orgulha de ter feito parte de uma organização criminosa, que foi extinta por força de decisão judicial faz alguns anos, chamada “Scuderie Detetive Le Cocq“, conhecida como “Confraria do Crime” pela Associação Nacional dos Procuradores da República. No video você pode verificar o nível desta instituição em que este “umbandista” se orgulha de ter feito parte.

O mesmo serve para um outro idiota de Vitória de Santo Antão/PE que, pelas últimas informações que tenho, está respondendo criminalmente em Minas Gerais por extorsão, calúnia, difamação e formação de quadrilha.

A Justiça, diferente do senso comum, não serve somente aos ricos e poderosos, mas ela não socorre aqueles que dormem. No meu caso nem mesmo cochilo, porque esta falsa irmandade no meio umbandista só espera um pequeno deslize para que o punhal seja cravado em minhas costas.

O pior é que estes elementos todos se dizem “umbandistas”. =/

Anúncios